Publicado em 11 de Fevereiro de 2018

Filhos da Gaviões fecha o desfile do segundo dia do Carnaval 2018

Foram 160 integrantes que passaram pela Avenida do Samba, divididos em 7 alas, três carros alegóricos e um total de 36 ritmistas na bateria.


A escola de samba Filhos da Gaviões foi a última a se apresentar na segunda noite de desfiles das escolas de samba do Carnaval 2018 “Essa folia tem história”, em Paranaguá. Colorindo a Avenida do Samba de preto, branco, amarelo e vermelho a agremiação desfilou com 160 integrantes, divididos em 7 alas, três carros alegóricos e 36 ritmistas na bateria.

A escola desfilou já sabendo que não participava mais da disputa pelo prêmio de melhor de 2018. A programação era para que ela fosse a primeira da noite a se apresentar na Avenida do Samba, mas teve problemas com dois carros alegóricos e acabou sendo desclassificada pela Associação das Escolas de Samba de Paranaguá (AESP).

Fundada em 20 de março de 2003 a Filhos da Gaviões está sediada no bairro Jardim Guaraituba e tem como presidente Cláudio Apiacas. Levou para a avenida o enredo “Um Brasil de todos os deuses e fé”. Para a agremiação, “a fé só existe diante do abismo de incertezas”. A intenção foi buscar a divina luz, mostrando a devoção ardente do povo brasileiro.
“Hoje iremos exaltar e louvar a fé do seu jeito, com suas linguagens e seus ritos aos deuses e santos, contemplar o divino em suas variadas formas e preceitos. O importante é acreditar no que quiser, ou precisar”, conforme o histórico da ficha técnica da escola.

Os intérpretes do samba enredo foram Anderson Oliveira, Ana Kienteka, Jackson, Silva, Paulo Martins e Willian Nogueira. Nas alas apresentadas foram abordados temas como o misticismo chinês, os devotos de “Padim Ciço”, o povo árabe, a multiplicidade das religiões, as primeiras crenças das Américas, rituais indígenas, dentre outras temáticas que envolvem a fé.

A comissão teve integrantes representando a força dos Orixás que surge da natureza. Tratava-se de referências aos ancestrais africanos, que durante a sua vivência na terra, adquiriram um controle sobre a natureza. Já o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Roberson Nery Pereira e Wanessa Mendes da Silva, levou para a avenida a mística mágica da figura cigana, que atrai os que acreditam em previsões.


> Encontre-nos no Facebook

> Veja os vídeos da TVPrefeitura em nosso Canal do YouTube


Jornalista: Osvaldo Capetta

Outras Notícias


Prefeitura Municipal de Paranaguá
Rua Júlia da Costa 322 - Centro Histórico
CEP: 83203-060 - Paranaguá - PR
CNPJ: 76.017.458/0001-15

© 2018 - Departamento de Tecnologia da Informação