Publicado em 25 de Setembro de 2015

Alunos e professores de escolas municipais participam de projeto paranaense de justiça

Projeto Cidadania e Justiça Também se Aprendem na Escola é uma parceria entre o Poder Judiciário e a Semedi e acontece em 10 instituições
O projeto Cidadania e Justiça Também se Aprendem na Escola está sendo realizado em Paranaguá numa parceria entre o Poder Judiciário e a Secretaria Municipal de Educação em Tempo Integral (Semedi) da Prefeitura da cidade.

O projeto foi iniciado em agosto e é realizado em dez instituições de ensino, sendo nove escolas municipais.

Fazem parte do projeto as escolas Manoel Viana, Sully da Rosa Vilarinho, Eloína, João Rocha, Iná Xavier, Iracema, Gabriel de Lara, Nova Brasília e Teodoro Valentim e o Centro de Educação São Vicente de Paula (Bom Menino). Aproximadamente 400 alunos estão envolvidos, que tem entre 10 e 12 anos e são do 5º ano.

O objetivo é conscientizar professoresnscientizar professores e alunos (alcançando também seus pais e responsáveis), sobre seus direitos e deveres, demonstrando a forma de exercê los, informando a estrutura e o funcionamento do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e dos serviços de assistência jurídica gratuita, tais como escritórios modelo de universidades, os serviços de defesa ao consumidor a de proteção à criança e ao adolescente.

Cronograma
A primeira etapa do projeto aconteceu com visita dos juízes e entrega dos materiais em agosto deste ano. A segunda etapa foi iniciado neste mês de setembro com visita dos alunos no Fórum de Paranaguá.

Em cada dia, no período de 14 a 21, alunos das escolas envolvidas visitaram o Fórum e conheceram um pouco mais do trabalho do Poder Judiciário.

A terceira etapa envolve palestra dos juízes e da bióloga nas escolas e a quarta etapa será a produção cultural com atividades envolvidas nas escolas.

No dia 5 de outubro acontece, no Teatro Rachel Costa, a quinta etapa que compreende apresentações de peças teatrais.
Em outubro, há programação no dia 14, no Aeroparque, com atividade ambiental quando os alunos farão plantio na ação intitulada "Bosque da Cidadania".

O encerramento do projeto será realizado no dia 10 de novembro, no Teatro Rachel Costa.

Cartilha da Justiça
O projeto teve início com a elaboração da “Cartilha da Justiça”, realizada em linguagem simples, em forma de quadrinhos, publicada em 1992 na administração do então presidente Juiz Francisco de Paula Xavier Neto. Seguiram se projetos que utilizaram a cartilha como material de apoio para o repasse de informações a professores e alunos, a exemplo do projeto paranaense "Justiça se Aprende na Escola" que serviu de modelo a outros, como o da Bahia, e a este projeto nacional, concebido em 1998, na administração do então presidente, Desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho.

Em sua fase de implantação no Rio de Janeiro, o projeto deu ênfase ao trabalho conjunto entre o Poder Judiciário, Ministerio Publico, Defensoria Publica, Ordem dos Advogados do Brasil, Universidades, Secretaria Estadual de Educação, numa interação entre os diversos agentes das areas da Justiça, Educação e a Sociedade, buscando com essa prática construir o que denominamos "cadeias de cidadania" que possam resguardar a fortalecer o Estado Democrático de Direito.

Experiências de atuação direta nas comunidades em "eventos de efetivação da justiça" realizados, com sucesso em Goiás, Rondônia e Alagoas, foram parcialmente incorporados ao projeto.

E agora, a iniciativa é desenvolvida em Paranaguá, levando mais conhecimento às crianças de várias escolas.

"É enriquecedor realizarmos projetos como esse que contribuem com o crescimento e conhecimento das crianças da nossa rede de ensino", destacou a secretária de Educação da Prefeitura de Paranaguá, Hilda Werner.

> Encontre-nos no Facebook

> Veja os vídeos da TVPrefeitura em nosso Canal do YouTube


Jornalista: Luciane Chiarelli

Outras Notícias


Prefeitura Municipal de Paranaguá
Rua Júlia da Costa 322 - Centro Histórico
CEP: 83203-060 - Paranaguá - PR
CNPJ: 76.017.458/0001-15

© 2017 - Departamento de Tecnologia da Informação