Publicado em 05 de Abril de 2016

Palestra na próxima sexta-feira discutirá o 'Aedes do bem' em Paranaguá

Representantes da empresa que produz os mosquitos geneticamente modificados virão ao auditório do Senac, para demonstrar validade da técnica, que pode reduzir em 90% os casos de dengue.
Na próxima sexta-feira (8), a Prefeitura de Paranaguá, junto com a empresa Oxitec, irá apresentar, através de uma palestra, um detalhamento da técnica de utilização do mosquito geneticamente modificado Aedes Aegypti, conhecido como "Aedes do bem", para a redução da proliferação da dengue, Zika vírus e chikungunya em Paranaguá. O evento acontecerá das à partir das 10h, no auditório do Senac, em Paranaguá.

A palestra será destinada a todas as secretarias municipais de saúde do litoral paranaense, bem como ao Ministério Público do Estado do Paraná (MPPR), Observatório Social, associações de moradores e entidades religiosas. A intenção é demonstrar o funcionamento da técnica e tirar dúvidas de toda a sociedade parnanguara e litorânea.

"A palestra demonstra o diálogo com a sociedade, uma prioridade da nossa gestão, algo que será feito antes de implantar a técnica dos mosquitos geneticamente modificados. A técnica do Aedes do bem pode reduzir em até 90 % os casos de dengue e já foi testada pela empresa em municípios como Campinas e Piracicaba, em São Paulo, onde se obteve sucesso na redução de casos", afirma o prefeito Edison Kersten.

O prefeito, junto à comitiva da Prefeitura e ao vereador Arnaldo Maranhão, esteve na sede da fábrica, no estado de São Paulo, no mês passado, onde obteve o primeiro contato e acerto de detalhes para que os mosquitos "Aedes do bem" sejam implantados em Paranaguá. Agora, com a palestra a ser realizada na sexta-feira, mais uma etapa é cumprida, abrindo o diálogo com a sociedade para que a técnica seja aplicada no município, algo que pode ser expandido para todo o litoral.

A técnica funciona através da aplicação de insetos machos (denominados de "Aedes do bem"), que são produzidos em laboratório e posteriormente implantados em áreas locais, cruzando com fêmeas selvagens, que acabam proliferando larvas que não chegam à fase adulta. Dessa forma, as larvas morrem sem se tornarem mosquitos alados, que é a fase do Aedes Aegypti que contamina as pessoas com a dengue, Zika vírus e chikungunya.

A previsão é de que em cerca de três meses a técnica já seja aplicada em Paranaguá, após finalização de processo licitatório. Além disso, o prefeito já está trabalhando na viabibilização de recursos junto ao Governo Federal e ao Governo do Estado, inclusive com negociações avançadas em reuniões já feitas junto à representantes em Brasília e em Curitiba na última semana.

O prefeito Edison também já fez contato com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para viabilizar recursos e ampliar o número de pessoas alcançadas nesta primeira etapa de experiência com o mosquito geneticamente modificado em Paranaguá, que terá alcance inicial previsto em 30 mil cidadãos


A intenção da Prefeitura é viabilizar uma quantia de recursos para que o trabalho seja feito para uma parcela maior da população. Além disso, segundo o prefeito Edison, a objetivo é inclusive viabilizar a instalação de uma fábrica-laboratório dos mosquitos geneticamente modificados, produzindo-os para abastecimento de municípios do Paraná e de fora do estado.


MAIS SOBRE O “AEDES DO BEM”


A tecnologia utilizada pela Oxitec, que é de origem inglesa, funciona da seguinte maneira: no laboratório, ovos do Aedes Aegypti recebem uma microinjeção de DNA com dois genes, um para produzir uma proteína que impede descendentes do mosquito de chegarem à fase adulta na natureza, chamado de tTA, e outro para identificá-los sob uma luz específica.

Só os machos são liberados na natureza. Eles procriam com as fêmeas selvagens – responsáveis pela incubação e transmissão dos vírus da dengue, chikungunya e zika. Elas vão gerar descendentes que morrem antes de chegarem à vida adulta, reduzindo a população total.

Os machos liberados na natureza só conseguem sobreviver até a vida adulta e procriar porque recebem, dentro do laboratório, um antibiótico chamado tetraciclina. Como essa substância não existe na natureza, seus descendentes morrerão.


SERVIÇO


Palestra sobre utilização da técnica "Aedes do bem", com representantes da empresa Oxitec e Prefeitura de Paranaguá.

Local: Auditório do Senac - Paranaguá - PR

Horário: 10h.

Data: Sexta-feira (08).


> Encontre-nos no Facebook

> Veja os vídeos da TVPrefeitura em nosso Canal do YouTube


Jornalista: Leonardo Quintana Bernardi

Outras Notícias


Prefeitura Municipal de Paranaguá
Rua Júlia da Costa 322 - Centro Histórico
CEP: 83203-060 - Paranaguá - PR
CNPJ: 76.017.458/0001-15

© 2017 - Departamento de Tecnologia da Informação