Arte paranaense deixa legado em prol dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Telas foram expostas em Washington (USA), Paranaguá e agora seguem para Maringá

Paranaguá recebeu a galeria de arte paranaense em prol da promoção da Agenda 2030 por meio dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Todos os artistas são paranaenses e cada um deles retrata em sua obra um dos ODS. A exposição “ODS Arte – Um novo jeito de ver o mundo”, permaneceu aberta ao público até esta terça-feira, 20, na Casa Monsenhor Celso.

“É uma exposição muito importante e ficamos felizes pelo número de pessoas que estiveram na Casa Monsenhor Celso para conferir esse tema que realmente é importante para o planeta e para todos nós”, destaca a diretora de Eventos Culturais da Secultur, Maria Plahtyn Torres.

O secretário municipal de Cultura e Turismo Harrison Camargo avalia como importante a presença da exposição em Paranaguá. “A mensagem passada é significativa e Paranaguá recebeu a exposição também com o intuito de transmitir à população essa mensagem de desenvolvimento sustentável, saúde e bem-estar; educação de qualidade, entre os demais 17 objetivos a serem alcançados”, ressalta Harrison Camargo.

A ideia inovadora partiu do Paraná por meio do Movimento Nós Podemos Paraná e integra o poder público, setor privado e a sociedade civil. “O Brasil ainda está muito abaixo do desejado em alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Acreditamos que por meio da arte podemos envolver empresários e a população em geral para esta missão que precisamos alcançar e melhorar o mundo em que vivemos”, destaca o coordenador do Projeto “ODS & ARTE”, Nemécio Muller. O intuito é envolver a comunidade no cumprimento dos 17 ODS, do Pacto Global, do qual o Estado é signatário. “Cada artista elaborou uma obra contemporânea para interpretar um ODS”, informa Nemécio Muller.

A exposição já esteve em Curitiba, no Museu Oscar Niemeyer, em Washington (USA), no Banco Mundial vindo em seguida a Paranaguá. A próxima cidade a receber o “ODS & Arte” é Maringá. A exposição é itinerante e seguirá também para outras cidades brasileiras e outros países.
O projeto seguirá até 2030 podendo ser prolongado até 2050. “Não pararemos nesta fase. Teremos ainda música, dança, moda, joalheria, rodas de conversa, envolvimento ainda maior da Educação, entre outras formas de levar o projeto a todos”, afirma o coordenador.

"Os artistas receberam a tarefa de interpretar e criar, cada qual dentro da sua linguagem, uma imagem que reuniversalizará por meio da arte os 17 ODS, num desafio de transpor a sua criação em telas de 90x90x4cm e chassi de pinus, pintadas com tinta acrílica a base d’água, atóxica para priorizar a sustentabilidade. Conceito baseado numa proposta que leva em conta originalidade, criatividade e respeito ao meio ambiente", observa a curadora Sabine Feres.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável fazem parte de uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030.

Os ODS são erradicação da pobreza; fome zero e agricultura sustentável; saúde e bem-estar; educação de qualidade; igualdade de gênero; água potável e saneamento; energia limpa e acessível; trabalho descente e crescimento econômico; indústria, inovação e infraestrutura; redução das desigualdades; cidades e comunidades sustentáveis; consumo e produção responsáveis; ação contra a mudança global do clima; vida na água; vida terrestre; paz, justiça e instituições eficazes; parcerias e meios de implementação.

> Encontre-nos no Facebook

> Veja os vídeos da TVPrefeitura em nosso Canal do YouTube