Secretarias e Orgãos > Urbanismo
Sugestões - Revisão do Plano Diretor
Nome
Bessem Hamud
Profissão:
Advogada
Descreva a ação/sugestão
1. Como já foi mencionado por outra pessoa e à exemplo de outras cidades portuárias, a criação de zonas de transição, especialmente entre a ZIP e a ZRU, onde sejam instaladas e mantidas áreas verdes para mitigar o impacto ambiental causado pelas atividades na ZIP - e a ser por ela custeado, seja através de contribuição direta ou através de tributos - bem como a autorização de instalação de escritórios, em prédios que sirvam de barreira natural aos impactos gerados na ZIP. Ou seja, onde sejam criadas áreas de transição em que atividades de alto impacto não possam se estabelecer.

2. A melhoria na malha cicloviária, uma vez que o modelo atual se mostra ineficiente. Por exemplo, a ciclovia que passa na Estradinha e segue até o viaduto das praias mal possui área de sombra, não à toa é comum ver ciclistas se aventurando fora da ciclovia, em busca de uma rota mais fresca. O Plano Diretor deve prever requisitos para ciclovias como:
I. Priorizar áreas beneficiadas com sombra natural ou artificial
II. Priorizar a utilização de barreiras físicas para separar o ciclista dos veículos automotores, especialmente em esquinas. Por barreiras entende-se barras metálicas, que possam servir de apoio para paradas repentinas em esquinas e cruzamentos (especialmente onde houver semáforos).
III. Priorizar ciclovias elevadas em relação à rua, em detrimento da utilização de "tartarugas" e/ou mera pintura de faixas nas vias. Veja, por exemplo, a Avenida José Lobo, uma ciclovia e pista de corrida elevada em relação à rua seria um destaque para o paisagismo e ofereceria muito mais segurança.
IV. Prever a possibilidade de instalação de contador de tráfego de ciclistas em principais pontos. São muito simples e funcionam com sensores em baixo do pavimento, tal qual os radares de velocidade.

3. Propor alteração na LC 67/2007 no que tange às calçadas, a fim de se incluir como de responsabilidade do Município a colocação de lixeiras. Justifico, pois Paranaguá é uma cidade única quando se fala em lixeiras, as únicas que hoje existem são feitas pela iniciativa privada em parceria entre empresas e idealizador. Não é porque os particulares tomaram uma medida paliativa que o Poder Público deve se eximir de sua obrigação, tendo em vista a inexistência de lixeiras e de um planejamento para colocação das mesmas. Por exemplo, regiões onde se concentram comercio e circulação de pessoas devem existir mais lixeiras e em áreas residenciais estas podem vir a ser mais espaçadas.

3.1 Aproveitando o tema, a Prefeitura poderia considerar incluir em seu plano diretor e na referida LC 67/2007 a previsão de instalação de estruturas que sirvam para armazenar o lixo retirado de casas e estabelecimentos até a retirada pelo caminhão de lixo, a fim de se evitar que os munícipes coloque os sacos de lixo no chão. Estruturas metálicas e com uma determinada altura, em locais estrategicamente planejados, facilitando a logística e o trabalho de coleta, mantendo os sacos de lixo longe do alcance de animais e não sujeitos à entupirem boeiros em caso de fortes chuvas.

4. Incentivar a captação de água de chuva por particulares. Dada suas características naturais (notadamente o volume de chuva que recebe, bem como as características e localização geográfica) é natural que em casos de fortes e volumosas chuvas o sistema não suporte e ocorram alagamentos. Incentivando a captação da água da chuva por parte dos munícipes estaria-se diminuindo o volume de chuva que chega, concomitantemente, à rede. Hoje em dia existem inúmeras formas de realizar-se tal captação, mas a mais comum é a utilização de cisternas de 500L à 1000L conectados à calha, onde antes da conexão existe um filtro para evitar . Desta forma é possível reduzir o número de alagamentos na cidade significativamente. Cidades asiáticas levaram o mesmo conceito para o Poder Público, onde este capta a água da chuva para utilizar na manutenção e nos serviços da municipalidade (caminhões de limpeza de vias, refrescamento asfáltico, etc), mas isto ainda está fora de cogitação para o Município de Paranaguá.

 

 

Nome:
Vânia Pessoa Rodrigues Foes
Profissão:
arquiteta
Descreva a ação/sugestão
- Considerando que TODOS OS MORADORES E TODAS AS CATEGORIAS ECONÔMICAS E DE SERVIÇOS devem ser ouvidas garantindo a diversidade de idéias e o debate democrático;
- Considerando que o Zoneamento foi pactuado em 6 Audiências Públicas , que na área residencial não é permitida a construção de nenhuma atividade perniciosa, que não há área de expansão para instalação de empresas de retroárea sugiro:
1) que se criem mais incentivos para que a população residente na ZIP possa, definitivamente, ser realocada para os bairros residenciais.
2) que se criem mecanismos para que a arrecadação do município possa ser incrementada para a criação de áreas intermediárias como parques e áreas verdes entre as zonas conflitantes como sugere outra pessoa, uma vez que essa criação carece de verbas para indenização de extensas áreas.

- Considerando que o Governo do Estado, baseado em estudos elaborados por renomados profissionais em diversas áreas (como biólogos, geógrafos, eng. ambientais e florestais, arquitetos e engenheiros) se "enganou" afirmando ser possível o estabelecimento de Zona para pátio de caminhões na margem direita da PR-407 junto com habitações, em função da degradação da área - O QUE ACONTECE NA MARGEM ESQUERDA DECRETADA COMO DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E NÃO NA MARGEM DIREITA, numa atitude claramente direcionada ao acesso e apoio ao PORTO DO PONTAL , sugiro:
1) que possa ser mantida e fortalecida a Zona de Expansão residencial onde ela se situa, na margem direita da PR-407, PROIBINDO categoricamente esse tipo de atividade que já é conflitante com os moradores de outras áreas e que trará pombos, ratos, mau cheiro, prostituição ,AIDS que são problemas com os quais já nos debatemos e procuramos mitigar.

- Considerando que na duplicação da PR pela Ecovia não houve respeito a licenciamento prévio, que não foi criada nenhuma alternativa para deficientes , que foi desrespeitada a lei do Plano Diretor do Município de Paranaguá, que criou mais 1 cicatriz na malha urbana ;
- Considerando que o empreendimento e a aprovação da estrada que dará acesso ao PORTO de PONTAL terá o aporte de grande investimento , sugiro:
1) que esse grande investimento possa ser debatido em Audiência Pública do nosso Plano Direto para, quem sabe, termos uma pequena parte destinada a estrada de ligação entre a BR-277 e a PR-407 como consta no Plano de 2007, por baixo da linha de transmissão de energia das praias.
2) que novas passarelas com ACESSIBILIDADE possam estar contempladas nas ações do Plano de Mobilidade nesse trecho da PR . Hj os deficientes tem muita dificuldade em atravessar a via para trabalhar, estudar, etc.

 

Nome
Hereston Luis Pock
Profissão:
Bacharel
Descreva a ação/sugestão
Sugiro, que as empresas de grande risco químico e/ou que de alguma forma agridam o meio ambiente, adotem medidas de compensação de carbono, nas áreas rurais, onde destina-se a preservação do meio ambiente. Assim como a utilização de áreas do mesmo bioma; ou seja dos municípios vizinhos, compensado em parte os danos causados ao meio ambiente.

 

Nome:
Bruna Valim
Profissão:
Contadora
Descreva a ação/sugestão
Sugiro que seja dada atenção para o crescimento dos bairros das proximidades da PR 407 , principalmente para os novos que estão surgindo a partir da Floresta Nacional do Palmito, pois o crescimento ali já está avançado, porém, sem nenhuma orientação, sem planejamento adequado, sendo que os moradores vivem em situações precárias, por falta de regularização adequada dos bairros.

 

Nome
angel salgado
Profissão:
jornalista
Descreva a ação/sugestão
Sugiro a mudança na descrição da Ilha do Mel, a qual está classificada atualmente como área rural, sendo que as características da localidade se aproximam de uma Zona de Proteção Ambiental com Características Turísticas. Com isso, ocorrendo a mudança, existe a maior possibilidade de verbas federais serem destinadas à região.

 

Nome
Rodrigo Delonga
Profissão:
Engenheiro Florestal
Descreva a ação/sugestão
Fazer cumprir as restrições de cada zoneamento, aplicando as medidas necessárias imediatamente apos a constatação das infrações.

 

Nome
Joel Cesar Pereira
Profissão:
Arquiteto
Descreva a ação/sugestão
Sugerimos que a Prefeitura a alteração do nível máximo do pavimento térreo - que hoje é 1,20m - para no mínimo 1,80m em virtude das cotas baixas da cidade, das cotas de alagamento e por o lençol freático estar muito próximo da superfície (em torno de 1,00m a 1,50m de profundidade) em toda a cidade. Desta forma os usos dos subsolos ficam mais salubres e interferem menos no meio ambiente, sem a necessidade constante de rebaixamento dos lençóis freáticos.

 

Nome
Alessandra bornancin
Profissão:
Área de construção
Descreva a ação/sugestão
Gostaria de saber se no bairro Vale do Sol,haverá regularização dos lotes.pois possuo um lote em que construí 3 casas paguei as custas junto a prefeitura,mais o iptv,só que preciso tirar o caução para venda e desmembramento para condomínio.Tem alguma solução. Desde já agradeço. Senão perdi as casas ,poderei só alugar?

 

Nome
Rogério Lima
Profissão:
Téc.Segurança do Trabalho
Descreva a ação/sugestão
A prefeitura deve investir em regularização fundiária em todo seu município. Onde todos terão o título dos locais que ocupam e moradias dignas com água encanada, esgoto e energia elétrica de forma regular.
Com este investimento o município arrecadaria muito mais com seus impostos como IPTU e outros.

 

Nome
ROBSON SILVA
Profissão:
contador
Descreva a ação/sugestão
A MINHA SUGESTAO E CORTAR O CONSELHO POIS NESTE CONSELHO E QUE TRAVA OS PROCESSOS PARA ABERTURA DE TRANSPORTADORAS E PARA EMISSAO DE ALVARA VOLTAR COMO ERA ANTIGAMENTE PELO IPTU E NAO PEDIR MAS HABITE-SE AGILIZAR O MAXIMO PARA A OBTENCAO DO ALVARA.

 

Nome
Kim Gisele de Souza Tosini Costa
Profissão:
Arquiteta e Urbanista
Descreva a ação/sugestão
Criar mecanismos para que o município tenha mais autonomia sobre o seu território no uso e ocupação do solo, licenças ambientais e regularização de obras.
Criação de lei de regularização de obras.
Desenvolver políticas públicas de desenvolvimento sustentável, como Parcerias Públicas Privadas na implantação de infra-estruturas urbanas, principalmente de acesso ao Porto D. Pedro II e atividades afins.
Implantar corredor de mobilidade de transporte público na Av. Bento Munhoz da Rocha Neto, pois são 7 km de avenida que possui 14 linhas de transporte coletivo, isso pode ser resolvido com um único sistema integrado.
 
Nome
Rafaelle da Silva Souza
Profissão
Servidora Pública
Descreva a ação/sugestão
Criação de mecanismos de incentivo às empresas, notadamente as que possuem alguma ligação com a atividade portuária, a adquirir imóveis dos moradores da ZIP (posseiros ou não), ao invés de adquirir imóveis para instalações de seus empreendimentos em área constituída por mata preservada ou em regeneração.

 

Nome
Rafaelle da Silva Souza
Profissão
Servidora Pública
Descreva a ação/sugestão
Criação de zonas de transição entre uma zona e outra (parques, praças, áreas verdes, etc.), uma vez que hoje temos zonas extremamente incompatíveis confrontando umas com as outras. Tal sugestão demonstra a preocupação do Poder Público diretamente com a população e não somente com a iniciativa privada.

 



Prefeitura Municipal de Paranaguá
Rua Júlia da Costa 322 - Centro Histórico
CEP: 83203-060 - Paranaguá - PR
CNPJ: 76.017.458/0001-15

© 2018 - Departamento de Tecnologia da Informação